28 de setembro de 2008

Parô Preibói, Açauto! - Parte II

Eu sei que ninguém mais lê o meu blog, mas, desculpem mesmo assim por não ter postado por um período tão longo. Mas muitas coisas me impediram de escrever.

Mas deixa isso pra lá e vamos ao que interessa. O Post.

Como a Már. Eu nunca tinha sido assaltada, até segunda-feira.

Eu estava indo treinar, como de costume, e ouvindo o meu mp3, até que numa das avenidas ais movimentadas da minha cidade, às 14:30, dois meninos de mais ou menos 12 anos de bicicleta me pararam e pediram o mp3.

Eu olhei pros lados, das mais ou menos 20 pessoas que tinham perto de mim, NINGUÉM fez nada. Ai, como eu não sabia se eles tinham algum tipo de arma eu simplesmente passei o Mp3, mas confesso, eu me segurei para não rir. Se vocês vissem o estado do meu mp3 vocês ririam também. O fone só funcionava de um lado, as teclas não funcionavam se você não apertasse ele e empurrasse o botão do hold para baixo, pra isso só me restava o dedinho pra escolher as musicas. Isto é, deve ter sido O PIOR assalto da vida deles.

Enfim, eles pegaram o mp3 e saíram pedalando. Um homem ao meu lado virou pra mim e me perguntou:

"Eles te roubaram?"

AIIIII MEU DEUS! Santa Ignorância! Foi por muito pouco que ué não respondi:

" Não, não, Eles são da assistência técnica, é um novo tipo de Delivery."

Mas eu resisti e apenas disse:

"É né."

E o cara ainda falou:

"Grita"

Noooooossa, de novo a resposta estava na ponta da língua:

" NOSSA! QUE BOA IDÉIA! SOCOOOOOOOOOOORRO! ... ufa, agora estou bem mais leve."

Pra que gritar?

Alguém me explica.

Eles já tinham ido embora, todo mundo viu eles me roubando e ninguém fez nada, e mesmo assim eles me roubaram, vou gritar o que?

aff

eu só falei deixa pra la e fui pro treino.

Mas agora eu tenho a solução!





É isso mesmo!

Não, você não viu errado, é um diskman, é. Acho que assim ninguém rouba!

duihsauidhuasi

eh baiano mas acho que funciona.

iudhasihdasdi


bem, já vou indo, logo logo eu escrevo mais



19 de agosto de 2008

Amizade Verdadeira Nº4

Hoje estava eu andando pela cidade com dois objetivos: Comprar o quinto livro da "trilogia" do Douglas Adams e imprimir umas fotos.

Depois de cumprir os dois objetivos com sucesso eu fui em direção ao shopping-galeria para esperar as fotos ficaram prontas em um lugar limpo, organizado e com ar condicionado. Assim que cheguei sentei em um bando vazio para ler que, logo em seguida, para o meu imenso desgosto, foi ocupado por 5 meninas pré-aborrecentes. Sabe aquelas de 10 anos que "ui, to moça"? Pois é, esse tipo mesmo. Elas sentaram do meu lado e ficavam falando alto, pulando, rindo dos outros, e fingindo que são legais com suas casquinhas do McDonalds. Uma hora, elas finalmente estavam se levantando pra ir embora, mas estavam desenvolvendo o gran-finale e no que uma delas estava dando uma pirueta o sorvete dela e ela foram voando pra camiseta de um senhor de meia-idade (senhor que a proposito não era dos mais bem-humorados, pois não teria feito tanto escandalo se fosse). Como mágica, todas as amiguinhas dela desapareceram. Por um segundo me perguntei se elas não eram apenas imaginação minha, mas uma garota sozinha não conseguiria fazer tanto barulho.

Depois de assistir de camarote a palestra "os jovens já não tem mais educação como no meu tempo 2008" eu levantei, peguei minhas fotos e fui embora.

Havia um motivo pra contar essa história, mas temporariamente fugiu da mente da autora...

30 de julho de 2008

Parô Preibói, Açauto!

Até hoje eu nunca tinha sido assaltada, nem tinham tentado me assaltar, nem nada do tipo. Mas não se pode fugir pra sempre né?


O que aconteceu foi que eu, meu namorado e uns amigos saimos pra ir num boteco. Mas o bar tava muito cheio e a gente resolveu trocar, e de andar pra lá e pra cá (e por tar meio sem grana), a gente acabou mesmo indo parar no Carrefour.

Depois de um bom tempo lá sentado na mureta, a gente já achou que era hora de voltar pra casa. Então às 3 da madruga a gente pegou o caminho da roça, e os meninos, muito cavalheiros, me acompanharam até em casa. Nós estavamos em 6, mas dois estavam andando um pouquinho atrasados (coisa de casal), e num momento, o casal ficou muito pra tras, e a gente parou um pouco pra esperar eles chegarem, até porque "andar casalzinho à pé sozinho à noite é perigoso". Mas BEM na hora que a gente parou pra esperar eles saiu do estacionamento de uma loja um cara muito estranho com um capacete na cabeça falando "pode olhar, olha". No começo eu achei que era mendigo, bebado, barraqueiro, ou os três, mas ai ele solta um "pode olhar, olha, eu quero os aparelho, passa os aparelho", por um breve momento eu achei que era brincadeira, mas um milésimo de segundo eu entendi que não era. Eu pensei em me desesperar, mas eu sabia que não ia adiantar nada e que daí as coisas iam ficar piores, então de desisti de me desesperar.

O cara era estranhão, eu estava bem do lado dele. Logo que ele chegou ele falou que "não quero nada da menina aê, passa os aparelho", eu até tinha aparelho, mas como ele não queria nada meu... pensamento tosco né? Mas eu não tava nem um pouco afim de entregar meu celular assim facinho pra ele. ¬¬' Meu celular tava no bolso de tras da minha calça, e num movimento semi-ninja que até agora não sei como aconteceu eu consegui tirar meu celular do meu bolso e jogar dentro da minha calça. Eu só fiquei no cagaço da minha mãe me ligar naquela hora.

Dos quatro que estavam ali, três estavam com celular. Mas só um entregou, o menino acabou entragando o celular e uma nota de cinco reais (a gente tinha gastado quase tudo já) e pro cara não ficar nervoso eu tirei os dez reais que tinham no bolso da frente na minha calça e entreguei pra ele, junto com os dez mangos eu tirei sem querer uma passagem usada do teleférico de São Vicente e uma tampinha de Heineken, deve ter ficado meio óbvio que a gente não tinha nada. Daí o cara pediu pros meninos tirarem os tênis e pro meu namorado tirar a camisa da seleção do Brasil.

Ele pegou todo os tenis e colocou dentro da camisa e levou de volta pro estacionamento da loja, subiu na moto, passou na nossa frente e mandou a gente sentar na muretinha que tinha ali. Acho que numa tentativa de tirar mais um pouco da gente ele mandou os meninos tirarem as meias também. E levou as meias! Na hora que ele tava saindo a moto dele morreu, me segurei pra não dar risada da cara dele, se não ele ia ficar furioso. Meu namorado acha que ele tava armado, eu não vi nada, mas era melhor não arriscar de qualquer jeito.

Como a gente foi assaltado a apenas duas quadras da minha casa eu chamei os meninos pra entrar e sentar nos banquinhos do térreo. Assim que a gente chegou a gente ligou (com o outro celular não levado) pro casal, pra eles andarem logo e não ficarem de bobeira. Cinco segundos depois o casal ainda tava ali. Demorou um tempinho pra todo mundo acalmar 100%, nunca é fácil ser assaltado, mas pra alguns é mais dificil. Mas o que a gente pode fazer nessas horas senão lamentar o ocorrido? No fim a gente acaba fazendo até piada. :P

Mas e aí, aconteceu, agora já era, passou. Eu sei que é impossível impedir pra sempre, mas eu espero que não aconteça tão cedo. A melhor coisa nessas horas mesmo é rir e falar "nossa, como eu fui bobo, aprendi minha lição....acho".

15 de julho de 2008

we're back!

As coisas andaram meio paradas aqui ultimamente não?
Mas eu explico, é que férias É férias, e férias são feitas pra se viajar, certo? :)
E eu e a Kika fomos viajar no mesmo período, então o blog ficou um pouquinho abandonado.

Férias é tipo que um terriotório (no tempo) livre pra tudo.
E eu assim que voltei de viagem fui na hamburgueria aqui perto pegar um hamburguer pra comer, mas como eu tava sem companhia eu só peguei e trouxa pra casa, pra comer sozinha e assistir qualquer coisa que passava na Tv. Coencidentemente passou o Batman ;)
E fiquei eu, lá, sentada no chão da sala comendo meu delicioso pão e assistindo o homem dos morcegos na maior felicidade. Daí veio a idéia suprema: "porque não deixar metade pra comer amanhã e estender a minha felicidade?", já que o hamburguer era ENORME eu fui lá, comi um monte e guardei metade na geladeira pro dia seguinte.

Daí ontem, eu saí, passeei, encontrei uns amigos, tive um dia mó bonzinho. Daí eu cheguei em casa e queria jogar a felicidade lá pra cima.
Fui em direção à cozinha, preparei meu prato, meu Mupy, fui pra geladeira e... CADÊ MEU PÃO?!

Nossa, fiquei MUITO puta.
Sumiu, simplesmente sumio. Não vi nem rastro. Ainda tô procurando o culpado.
E o pior que não dá nem pra culpar os irmãos mais novos, por porque os três tão viajando ¬¬

Se alguém tiver suspeitos pode falar no comentário. >.<'

27 de junho de 2008

Entre Quatro Paredes

O que você faz quando está sozinho entre quatro paredes?
Não estou falando de baixaria, estou falando de coisas normais; ou quase.
Elevadores, é disso que eu estou falando!
Quem melhor do que porteiros para nos dizer o que acontece no elevador?

Essa semana eu estava no térreo do meu prédio, esperando meu amigo, quando eu reparei que o porteiro estava olhando para baixo e rindo, logo fui ao lado dele e reparei, ele estava olhando para a TV, não, ele não tava vendo zorra total, ele estava vendo a câmera do elevador. encostei do lado dele e fiquei assistindo a câmera também. Uma mulher que tinha acabado de subir estava contorcendo as pernas, depois ela começou a andar pelo elevador, claramente ela estava apertada. É engraçado ver a mulher do 133 entrar com tanta classe no prédio depois ficar se torcendo, quando ela saiu entraram as meninas do 131, elas estavam com fone no ouvido, não demorou muito elas começaram a dançar e cantar, super empolgadas. Quando o elevador parou no térreo elas simplesmente pararam de dançar e saíram como se nada tivesse acontecido. Eu tive que ir embora porque meu amigo chegou, mas fiquei pensando quão engraçada é a profissão de porteiro.
Nos dias seguintes comecei a assistir a câmera lá em baixo e a conversar com os porteiros. Fiquei sabendo de cada coisa!
Há 6 meses o prédio estava em obras, e contratou alguns pedreiros para trabalhar. As obras iam muito bem até que um dia os pedreiros estavam saindo para almoçar, quando, de repente, ELES COMEÇARAM A SE BEIJAR NO ELEVADOR! Isso mesmo! Eles eram namorados, e como se não bastasse, o sindico entrou no elevador bem na hora, e como um bom e velho, VELHO, ele começou a gritar e fazer escândalos. Deu maior BO.
Alguns meses antes, essa coisa de câmera já tinha ado problemas, uma menina saiu de casa com a blusa do avesso, quando ela reparou que estva do avesso ela tirou a blusa e destrocou de lado. Isso tudono ELEVADOR! E o porteiro, como sempre, viu né!
Nooossa, o ai da menina queria processar o porteiro, a menina queria morrer, vixeee mó problema.
Mas as cenas do dia a dia sãomuito boas também. Pessoas cantando, fazendo caretas, espremendo espinhas, apertadas para ir no banheiro, tocando algum air instrumento. É muiito divertido! Faça você também. Vá até a portaria mais próxima, compre pipoca e refrigerante, e bom filme ;]

10 de junho de 2008

Os mais feios do Brasil-il

Outro dia, estava eu a fazer não-lembro-o-quê e apareceu em algum lugar uma eleição dos caras mais feios do rock mundial.
Aí eu e a Kika começamos a pensar quem seriam os mais feios do rock brasileiro, na hora surgiram muitos nomes, mas no fim a gente ficou com a seguinte lista:
  • Paulo Miklos do Titãs
  • Marcelo Nova do Camisa de Vênus
  • Jimmy do Matanza
  • Andria Busic do Dr. Sin
  • Paulão do Velhas Virgens
  • Raul Seixas
  • e o Derick Green do Sepultura (que não é brasileiro mas tá quase)


Quem vocês acham os mais feios do rock nacional?

6 de junho de 2008

ABRE O OLHO JAPONÊS!

Essa com certeza é a notícia mais engraçada que eu já vi, por isso eu não vou apenas comentar, vou por primeiro a notícia inteira.



Japonês encontra mulher vivendo em armário de sua casa



Intrigado com o desaparecimento de alimentos em sua geladeira, um japonês teve uma grande surpresa ao descobrir que uma mulher vivia em um armário de sua casa havia vários meses.
O homem, de 57 anos, que mora sozinho --como ele pensava--, instalou uma câmera de segurança em casa, na cidade de Fukuoka (oeste), para descobrir o motivo do desaparecimento de comida em sua cozinha.
Ele chamou a polícia ao ver nas imagens uma mulher passeando pela casa na sua ausência. "Revistamos o local na presença dele e encontramos a mulher instalada em um armário", afirmou o porta-voz da polícia de Fukuoka.
A mulher, Tatsuko Horikawa, 58, vivia escondida na parte superior de um armário, com espaço suficiente apenas para abrigar uma pessoa deitada, onde havia colocado um colchão e várias garrafas de água.
"A mulher explicou aos investigadores que não tinha onde viver. Parece que viveu aqui durante um ano, mas não o tempo todo", disse uma fonte policial.
Ela foi detida e a polícia suspeita que Tatsuko pode ter instalado esconderijos nos armários de outras casas do bairro.


AHSDUISAHDIUASHDISAIUD

FALA SÉRIO!

Esse DEFINITIVAMENTE não arruma o armário!

Meu! E pensar que minha mãe reclama de mim! Eu pelo menos tenho certeza que ninguém dorme no meu armário.

Eu só queria saber como o cara demorou UM ANO para reparar que as comidas dele sumiam!

Pense bem, qual é a melhor coisa de se morar sozinho? Comprar aquele doce que você adora, guardar na geladeira e ter certeza de que ninguém vai comer, ai, esse japonês chega no dia seguinte, abre a geladeira e CADE O DOCE? e o pior, é que ele demorou para desconfiar! Como assim?

E essa velhinha ein? 58 anos e larápia pra caramba, dormindo no armário, comendo de graça, que povo louco viu! E pensar que a polícia vai ver se ela não durmiu em outros armários também!

Pense bem, e se ele chegasse mais cedo, fosse para a cozinha e esse de frente com uma velha comendo o Danone dele, ia ser muiito engraçado!

Meu, reciso muiito mostrar isso para a minha mãe, vamos ver se assim pelo menos ela larga do meu pé.

Por Favor pessoal! comentem, dêm sugestões, façam criticas, mas façam alguma coisa.

Brigada^^

3 de junho de 2008

Duas Caras, muita maquiágem e vaaaários buquês

Eu não sou a maior fã de novelas, mas ultimo capítulo eu quase sempre assisto pra ver as novidades. Porquê, covenhamos, novela é básicamente a mesma coisa. É mocinha com o mocinho no começo, daí chega a vilã ou o vilão (quando não é os dois) e separa eles, mas como o amor é sempre mais forte eles ficam juntos no final, se casam, têm filhos e o vilão tadinho vai parar na cadeia, fica pobre, perde o dente e outras desgraças da vida.
Ultimo capítulo então é lei, sempre tem casamento, nenê nascendo e vilão se dando mal em Bangu II. Mas mesmo assim eu sempre assisto o ultimo capítulo na esperança de algum vilão se dar bem!
Vocês não tem idéia o quanto eu quis que o Ferraço roubasse todo o resto da Maria Paula, largasse o menino Teddy Bear chatinho, desse um pé na Silvia e fosse pra Dubai com a governanta lá e mandasse todo mundo à merda. Isso sim seria um final bom! \,,/
Maaaaas, como eu sabia que isso não iria acontecer, eu tentei no mais fácil: fiz uma aposta com a Kika. Quantos casamentos teria, quantos nenês nasceriam, e como o Ferraço ia se dar mal. Eeeeeeeu apostei que iam ter 8 casamento, 5 nenês e que o Ferraço ia pra cadeia pro eterno sempre. Eu chutei
tudo pra cima, e pra minha surpresa não tiveram muitos nenês (não lembro se teve ou não), o Ferraço saiu da Cadeia. Maaaaaaas, até onde eu contei teve ONZE CASAMENTOS! Depois eu enchi o saco de vestido branco e parei de contar. Mas, alguém aí pode me dizer como o autor teve saco de escrever tanto casamento?! Ah sim! Teve saco porque foi casamento comunitário! rsrs
Mas sérião, por acaso esse foi o récorde? Alguém aí tem o Guiness 2009 pra conferir se Duas Caras tá no "Capitulo final com mais casamentos"? Ou então pega aquela Enciclopédia da Globo, e o caralho a quatro.
Mas até que eu fiquei feliz, não fui eu que lavei a louçada aposta! x)




PS:Apropósito, eu nem me apresentei.
Sou amiga da Kika e agora este blog é comunitário, não é só ela que vai escrever. Vocês ainda vão me ver bastante aqui. E pra quem quiser ler um pouco de mim, vai lá no link e clica no link "Blog da Már" e leiam um pouquinho da minha aventura na Terra do Papai Noel (;

2 de junho de 2008

Tem burro para tudo mesmo!

Esse sábado, no rio grande do sul um assaltante invadiu uma casa, e, surpreendentemente, ficou preso na chaminé.
Isso mesmo! entalou! Dá pra acreditar?
Esse acredita em Papai Noel! Entalar na chaminé é o cúmulo!

30 de maio de 2008

Ele Quase Morreu Afogado... NA CALÇADA?

Hoje, eu estava andando pela rua quando começou a chover, o que é uma merda né, principalmente porque a minha blusa era branca. Eu comecei a andar mais rápido para chegar logo em casa e trocar de roupa.
Quando eu estava a apenas duas quadras de casa eu vi uma poça d'água no meio da calçada, e isso me fez lembrar uma história que vale a pena ser comentada:

Há 3 ou 4 anos mais ou menos, eu, minha avó e meus primos Daniel e Rafael estávamos passando alguns dias em nosso sítio no interior do estado, eu e meu primo mais novo, Rafa, saímos para fazer compras, coisas simples como leite, bolacha, pão de forma, refrigerante, Sucrilhos, entre outros. Na volta começou a chover. A principio não era nada demais, mas quanto mais a gente andava para voltar para o sítio, mais chovia.
Nessas cidades do interior, as ruas são de terra, e as poucas que não são de terra são de paralelepipedos.
A rua do meu sítio era de paralelepipedos, mas uma rua perpendicular à ela é inteirinha de terra e ingrime, o que só piora, porque como estava chovendo muito a água da chuva puxava aquela terra toda e formava um tipo de correnteza de barro.
NOJENTO
Como a chuva só aumentava e não parecia ter horário para acabar, eu e meu primo decidimos que seria melhor a gente entrar nessa rua e andar um pouco até o lugar onde a água estava rasa e dava para atravessar sem se molhar muito atravessar e seguir pela calçada do outro lado.
Com o mapinha vai ficar mais fácil:


Enfim, a gente resolveu fazer esse caminho para chegar mais rápido ao sítio, para atravessar a rua foi simples, na calçada do outro lado ocorreu um PEQUENO problema. No meio da calçada passava um pouco de água para dentro de um terreno baldio, olhando eu pensei ser uma poça, mas era comprida demais para atravessar sem saltar,então na duvida eu disse para meu primo:"Rafa, já que você tem menos sacolas põe um pé na poça e descobre a profundidade dela pra gente ver se dá para atravessar"Ele pôs um pé e achou que era raso, então ele pôs o outro.

Meu! Eu morri de medo! Meu primo caiu de boca naquela água nojenta, e como ele não sabia nadar ele começou a se afogar! Ele não conseguia levantar porquê a água estava muito forte, e ele tava começando a engolir água com lama (ECA!) Eu gritava pra ele estender a mão mas ele não estava me ouvindo, alguns passos de aonde nós estavamos tinha uma cedrca com arame farpado, isso é, se eu não tirasse ele dali logo, ele ia se estrepar!

Então eu agarrei uma mão dele e puxei para a margem, mas, como sempre da alguma merda, a sacola do supermercado prendeu no arame, meu primo, morrendo de medo disse que ia soltar, mas eu gritei:

"SE VOCÊ SOLTAR ESSA SACOLA EU TE SOLTO! A GENTE TOMOU ESSA PUTA CHUVA, VOCÊ TÁ AI TODO FUDIDO SÓ PRA COMPRAR ESSAS COISAS E AGORA VOCÊ QUER SOLTAR?"

Então eu o empurrei um pouco para trás, mas sem largá-lo, ele soltou a sacola e eu puxei ele de volta. Ele tinha lama dos pés à cabeça, principalmente na cabeça, como ele ja tava todo molhado mesmo a gente resolveu ir ela lama mesmo, então a gente chegou no sítio, ainda meio chocados pelo que aconteceu, quando chegamos, minha avó viu meu primo todo sujo e perguntou o que tinha acontecido e meu primo disse:

"Quase morri afogado"

Minha avó preocupada perguntou aonde ele tinha quase sido afogado, e Rafa respondeu com simplicidade

"Na calçada"

Meu primo Daniel riu mais alto que nunca. "NA CALÇADA? QUE ESTRANHO! ATÉ PARECE!"

Então a gente contou que tinha acontecido e minha avó começou a reclamar:

"Você ia mesmo largá-lo se le soltasse a sacola? Sua inconsequente! Não acredito!"

Quando a minha avó parou um pouco de reclamar, eu sugeri ao Rafa tomar um banho, e ele falou:

"Ah... Não, não. Obrigado. Deixa pra lá, nem to tão sujo."

Foi o fim, Daniel riu muiito e gritou:

"NEM TÃO SUJO? TEM LAMA ATÉ NA SUA ORELHA SEU PORCO! NÃO ACREDITO!"

Depois disso até a minha avó tentou por o Rafa no banho, demorou um pouco, mas conseguimos!

asiuhduiashd

Agora a família toda conhece essa história e se diverte.

Também, cada coisa ein?

21 de maio de 2008

FECHA ESSA BRAGUILHA RAPAZ!

Demorei (como sempre) mais voltei.


Esse mês meu professor de Literatura pediu para nós lermos o livro da era brasileira Romântica Iracema, escrito por José de Alencar. Romantismo, eu pensava que seria uma coisa florida, romântica, cheia de pieguices, mas eu descobri que eu estava totalmente errada.

Sim, o livro era chato e cansativo, isso era totalmente previsível, mas, eu não esperava que Romantismo fosse um disfarce para BAXAIRIA SEM FIM!

Tá Duvidando? Então tá, olha o trecho que eu li no livro:

"Iracema se aproxima. A rôla, que marisca na areia, se o companheiro se afasta, adeja inquieta de ramo em ramo e arrula para que lhe responda o ausente amigo."

Meu, não falo nada, eu ria sozinha quando li esse trecho, nem quero saber o que é mariscar, se não pode perder a graça, quando eu achei que o livro já tinha esgotado sua quota de humor eu li o trecho mais zuado:
"Iracema é a rôla que o caçador tirou do ninho"


Eu não conseguia parar de rir, cada hora eu pensava em algum coisa nova e ria tudo de novo, primeiro eu pensei que ninho é um nome interessante para cueca, depois eu pensei que era engraçado a 'rôla' chamar Iracema, já vi chamarem de Bráulio, Jorge, Paulão, mas IRACEMA? Ri Muiito!e a minha irmã rolava de rir comigo, tipo 'Hey rapaz, fecha a sua braguilha que a sua Iracema ta escapando!'


asodiasidhuiashdia



Acho que eu emagreci de tanto rir! Muito bacana!
Tá bom que não era isso que ele quis dizer, mas assim fica mais legal.


? Tá duvidando?


AHÁ! EU TENHO PROVAS!



Fotos tiradas do Livro Iracema de José de Alencar 9ª edição publicada em 1948

*SIM! EU TENHO UM LIVRO DE 60 ANOS! VAMOS LÁ EM CORO,
PARABÉNS PRA VOCÊ!
NESSA DATA QUERIDA,
MUITAS FELICIDADES,
MUITOS ANOS DE VIDA!*

16 de maio de 2008

Rua dos Bobos nº0

Demorei mas voltei!
ninguém sentiu falta, sabendo, mas mesmo assim eu vim!
Desculpe, mas eu tava mudando de casa(de novo¬¬) então fiquei sem computador alguns dias.
Enfim, mudança. Uma maravilha e uma merda.
A princípio é legal, tirar tudo do lugar, ir pra outra casa, novinha, pintada, se divertir arrumando, é bem legal, mas, quando a casa já tá prontinha.
Não é o caso da minha.
Eu cheguei aqui, os banheiros não tinham porta, a cozinha não tinha armários nem pia, a fechadura parecia do século XV, não, isso não foi quando eu escolhi o apartamento, isso foi quando eu mudei! A maçaneta me fazia bater o dedo todas as vezes que eu tentava abrir a porta, a cozinha não tinha nada. a gente pois uma mesa pra apoiar a comida e só, só foi ter pia alguns dias depois, mas disparado o pior era o banheiro. Imagine: o banheiro é no final do corredor que vai para os quartos, isto é, para você ir ao banheiro você tinha que acionar o comando de voz: 'NINGUÉM SAI DA SALA QUE EU VOU MIJAR!!!!'
onde já se viu!
E tomar banho, a gente até pedia, mas é difícil você ficar 20 ou 30 minutos sentados na sala, principalmente quando eu tenho que me arrumar para ir pra escola. E aqueles que gostam de cantar no banho? não tem porta! a cantoria ecoa pela casa! tem como se tocar?poooxa.
Mas o pior é o nº2 mesmo. Eu tinha o bom senso de ir ao banheiro quando não tivesse ninguém em casa, porque ninguém é obrigado a ouvir os 'plofts' da licença !
isjdhiuahduisa
só na minha casa mesmoooo

8 de maio de 2008

Fluxograma


Lixo!


6 de maio de 2008

Aniversário da Defunta

Depois de taaaanto tempo sem escrever, eu voltei! Finalmente! Efim, vamos ao que interessa!

Essa semana minha avó me ligou e me convidou para o aniversário da 'Tia Marininha' e eu aceitei.

Depois eu fiquei pensando: "Nossa, a 'Tia Marininha' deve estar velha né!? Afinal, ela é irmã da minha bisavó...

...Pera aí! Ela deve estar acabada!..."

Então eu fui falar com a minha mãe e perguntei quantos anos a Marininha estava fazendo, ela respondeu claramente:

"Vinte, eu acho... É claro que você sabe que ela já morreu. Faz vinte anos"

Nessa hora eu parei tudo!COMO ASSIM! FESTA DE ANIVERSÁRIO DE MORTE?! QUEM COMEMORA ESSE TIPO DE COISA?!

Nossa só na minha família acontece essas coisas! Festa de aniversário de morte? E eu nem posso cumprimentar a aniversáriante! ^^

28 de abril de 2008

Que notícia é essa?

Desculpe não ter postado no fim de semana mas, sabe como é né, era fim de semana. Mas hoje eu postei! ;)
Hoje eu estava lendo jornal na internet procurando notícias legais até que eu achei uma manchete muito estranha: "Site pornô para cegos vira fenômeno cult nos EUA". COMO ASSIM? Site pornô pra cegos? Agora sim eu ja vi de tudo! Muito estranho isso. A principio até pensei que era brincadeira ou um trocadilho, alguma coisa, então resolvi ler a reportagem para ver do que se tratava. A primeira frase já foi muito esclarecedora, nem presaria mais ler: "Um site dirigido a cegos que oferece descrições em áudio de páginas pornôs na internet está virando um fenômeno cult nos Estados Unidos. ". Ok, vamos pensar um momento. Descrições em áudio de páginas pornô, como seria isso? Alguma coisa do tipo: "Ah! Ah! Uh! Uh!"? ou "Eles gemem e fazem cara de que estão gostando, ela levanta a mão até a cabeça dele...". Que bosta!! Não consigo acreditar! E ainda por cima virou fenômeno nos EUA! Que coisa estranha!

Que foi?
Tá Duvidando?
Então tá ai vai o link para a reportagem:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u395550.shtml

25 de abril de 2008

O Maravilhoso Mundo Futebolístico

Quarta-Feira, 23 de Abril de 2008, 21:50, Morumbi, São Paulo.
São Paulo Futebol Clube X América Nacional da Colômbia.


Sabe o que mais?


EU FUI!


Pela primeira vez eu fui a um estádio de futebol, e reparei que é um lugar muito interessate. Um estádio de futebol é como se fosse uma área livre, qualquer pessoa pode ir, não importa a idade, etnia, estatura, nada.


Enquanto o jogo não começava, eu estava reparando nas pessoas a minha volta. A minha frente, tinham 5 homens de mais ou menos 45 anos, ao lado tinha uma família e atrás tinha um grupo de amigos com mais ou menos 19 anos, e tinha o meu grupo, que era de pessoas de idades variadas que trabalhavam juntas e eu. Os quatro grupos eram muito diferentes, o que era interessante.


No grupo dos quarentões, os homens pareciam ter acabado de sair do trabalho, todos de camisa e calça social, todos tinham alguns fios brancos, uns mais e uns menos. Eles sempre usavam gírias de velhos e faziam comentários que não tinham nada a ver.


A família ao meu lado era composta de um pai de uns 35 anos, uma mãe de uns 30, um filho de uns 7 anos e uma menina de uns 4 anos. O pai e o filho estavam com o uniforme do São Paulo dos pés à cabeça, desde o meião até o gorro. A mãe e a menina usavam só a camiseta. O pai gritava feito um loco mas se escapava algum palavrão a mãe lhe olhava feio e falava para o filho que não era bem aquela palavra que o pai falou.


No grupo de amigos atrás de mim os amigos usavam camisas do time, gritavam e falavam palavrão.
Em um lance em especial o Richarlyson errou feio o que quase resultou em um gol do América, e nesse lance eu reparei a grande diferença entre os grupos:


os meus amigos gritavam palavrões normais, principalmente sobre a mãe do jogador;



os quarentões gritavam "Esse rapaz é um perna-de pau." ou "Mas que moleque desatento!" , fala sééério! Quem fala rapaz? Quem fala perna-de-pau? Moleque? DESATENTO? Isso lá é xingamento?;



o pai gritava vários palavrões enquanto a mãe tentava tampar os ouvidos dos filhos



mas o mais engraçados foi quando dentre os gritos dos amigos atrás de nós, um dos amigos, o que tinha a voz mais forte gritou: "HEY! RICHARLYSON VAI EMPURRAR SUA MÃE DA LADEIRA!!!" Eu parei de xingar o jogador só para rir. Como assim? Empurrar a mãe da ladeira? Essa é nova para mim! Achei muiiiito legal!



Enfim, o cara atrás de mim ficou gritando até o fim do jogo várias expressões diferentes, os quarentões gritavam girias cada vez mais velhas, a mãe cada vez mais censurava o pai por usar palavrões e os meus amigos cada vez mais gritavam os palavrões 'normais'. Mas apesar de todas as diferenças do jeito de falar e da idade, em um momento todo mundo gritou junto, todo mundo gritou igual.

Todo mundo gritou

GOL

24 de abril de 2008

Aeroporto Bizarro











Eu sei que ninguém leu aqui mas mesmo assim vou me desculpar por nao ter postado. Pretendo ser mais regular no futuro.
Enfim, Eu não postei porque eu fui viajar para Curitiba.Nesa viagem eu fui pela primeira vez ao aeroporto de Curitiba. Meu! Aquele é o aeroporto mais bizarro que eu já conheci!
Só para começar, os lugares que vendem comida são lugares simples, normalmente sem musica para não abafar o som na mulherzinha do aeroporto que avisa os vôos que chegam e que saem, mas em Curitiba não.
Eu estava andando até uma lanchonete com a minha irmã para comprar um refrigerenate quando, entre mesas, cadeiras e lixeiras a gente vê um piano. Não! Você não entendeu errado e eu não escrevi errado. Era um PIANO! E o pior é que tinha uma placa escrito: "Caro cliete, toque apenas se você saouber tocar ou se estiver cursando uma escola de música.", dá para acreditar? Eu e a minha irmã não podiamos perder a oportunidade de tocar piano em um aeroporto. Minha irmã fez alguns anos de piano, então ela tinha um repertório váriado, e eu, como pianista, sou uma ótima atleta, mas mesmo assim eu toquei as três muicas que eu sabia, eu não poderia perder a portunidade de tocar piano no aeroporto. Depois de algum tempo até apareceu um homem querendo ouvir a música. Quando as músicas acabaram, a gente saiu de lá achando que aquilo seria a coisa mais estranha que a gente viria ali.
Como a gente se engana né?
Normalmente aeroportos são lugares em que você compra comida, lembrancinhas, roupas e passagens aéreas. Normalmente.
Saindo da lanchonete, eu e a minha irmã vimos um quiosque no corredor e nos aproximamos para ver melhor. Quando chegamos perto a gente viu do que se tratava. era um quiosque de vendas, e ele vendia nada mais nada menos que PISOS LAMINADOS (vulgo carpete de madeira). Será que eles esperam vender para quem? Que tipo de pessoa está indo viajar e na volta, trás de lebrancinha para a mamãe um carpete de madeira. Ou que tipo de pessoa volta de viagem pensando: "Chegando em Curitiba tenho que comprar um carpete de madeira novo, e OLHA! Que bom! tem um aqui no aeroporto."

Que bizarro!


*Obs.: Na placa está escrito: Você toca piano? Venha mostrar o seu talento aqui!*

18 de abril de 2008

:)

Resolvi fazer um blog. Sei que você ja tinha percebido mas, se você se pergunta 'porque cargas d'agua essa Kika fez um blog?' a resposta é:



Tá, por enquanto não tem um porque, então não criem espectativas. No meu blog eu vou apenas contar as coisas que acontecem no meu dia a dia, coisas normalmente ridículas ou engraçadas. Espero que alguém leia. E se ler goste. Sei lá. É isso aí!!

Bjss